terça-feira, 5 de julho de 2011

É o CIRCO meus senhores, é o CIRCO ......

(Foto tirada da Internet)

É o CIRCO meus senhores, é o CIRCO.....

...se quiserem se divertir venham até ao circo (Portugal) pois as palhaçadas não param todos os dias.

Se há uns meses atrás eu até conseguia sentir algum respeito pelo então candidato a Presidente, Fernando Nobre, esse sentimento esfumou-se muito rapidamente nos últimos meses.

Perder umas eleições presidenciais não tem nada de mal, não é isso que nos vai fazer perder o respeito e a credibilidade no candidato derrotado. Outra coisa bem diferente é alguém perder umas eleições como candidato independente e antipartidário, e pouco tempo depois vestir a camisola do maior partido apenas porque lhe acenam com o lugar de Presidente da Assembleia da República. É triste ver como alguém se deixa iludir com algo prometido por alguém, algo que não estava dependente de si poder oferecer. 

Depois foi o desfolhar de uma novela de "se não for eleito Presidente da Assembleia da República, renunciarei ao mandato de deputado", bem ao estilo do "dêem-me um tiro na cabeça se não querem que vá para Belém, pois se não o fizerem eu irei para Belém".

Mas as incoerências não ficaram por aqui, pois depois de não ter sido eleito, Fernando Nobre veio anunciar que se manteria como deputado, pois queria servir a nação.

Pensamentos breves estes de quem tanto se dizia importar com o seu país, que queria servir o país primeiro como Presidente da República e depois como Presidente da Assembleia da República.

Pensamentos breves esses de quem quando tinha hipótese de fazer algo pelo seu país, de expressar as suas opiniões sobre o rumo a tomar, decidiu não comparecer na Assembleia da República aquando da discussão do programa do Governo recém eleito. Nessa altura quando podia dar o seu contributo, decidiu não comparecer.

Agora depois de todas as contradições anteriores, decidiu que ainda não chegava e depois de ter dito que não renunciava ao seu mandato, depois de não ter estado presente no debate do programa do Governo, eis que decidiu que o tacho não agradava, pelo que o melhor seria afinal renunciar ao seu mandato.

Infelizmente este é apenas mais um exemplo acabado da afirmação feita há alguns meses pelo Presidente do BES, Ricardo Espírito Santo, de que: "Até a honra tem um preço".

Espero apenas sinceramente que a AMI e o fantástico trabalho que esta associação tem vindo a fazer não venha a sofrer efeitos colaterais da descredibilização que tem vindo a afectar Fernando Nobre.


 



2 comentários:

Eva Gonçalves disse...

Concordo em absoluto com o teu texto. O homem perdeu todo o meu respeito. E espero, tal como tu, que tudo isto não penalize demasiado a AMI...
Beijinho

pinguim disse...

Um autêntico suicídio político.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...