sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz 2012 !!!

(Foto retirada da Internet)

Este será talvez o ano onde se calhar menos gente terá a disposição de comemorar a chegada de um novo ano, tendo em conta as dificuldades que aí se adivinham:
...aumento dos impostos (IVA, IRS, IRC, IMI, impostos especiais);
... aumento dos preços em bens essenciais (pão, leite, ovos, etc);
... aumento dos transportes e das taxas moderadoras na saúde;
... aumento do desemprego;
... diminuição das remunerações e das prestações sociais;
... etc...,

mas todos aqueles que consigam manter os seus empregos, pagar os bens que necessitam para viver com um conforto q.b., ter saúde, terem alguém que os ame e a quem possam amar, tenho a certeza que apesar de toda a austeridade que aí vem a vão conseguir ultrapassar, ainda que não possam dizer que foi um BOM ANO.

Mas de certeza que será MUITO MELHOR do que aqueles que não tenham uma ou mais destas coisas.

Assim resta-me desejar a todos que possam ter não um BOM ANO, mas sim UM FELIZ 2012, não obstante todas as condicionantes que aí vêm, e que cada um de nós olhe à sua volta e consiga fazer com que pelo menos uma pessoa, uma família possa ter UM ANO MELHOR !!!



FELIZ 2012 !!! 

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A Tradição já não é o que era.... e o NATAL também não !!!

(Foto retirada da Internet)

Baltazar vem e oferece incenso...


Belchior vem e oferece ouro...

      

...o sacana do Gaspar vem e rouba tudo!


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Bracioverdade

(Foto retirada da Internet)


Foi diagnosticado ao Presidente da Região Autónoma da Madeira, o excelso Dr. Alberto João Jardim, uma doença extremamente rara que teria como consequência a queda de um braço sempre que dissesse uma verdade.

Já agora repare-se que ele ainda tem os dois braços.


...... Afinal sempre aumenta os impostos






Parece que afinal meteu o rabinho entre as pernas !!!!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Feliz NATAL !!!

(Foto retirada da internet) 

Todos os anos por esta altura andamos todos numa azáfama, a correr de um lado para o outro, a comprar uma prenda para a mãe, para o pai, para o mano, a mana, o primo, a prima, o tio, para este e para aquele. Se não são as prendas é o bacalhau, o camarão, são as felhozes, os sonhos, o bolo rei, o bolo de chocolate, os bombons.

É preciso fazer a árvore de natal, colocar as fitas, as luzinhas, fazer o presépio, comprar o fato de Pai Natal.

É tanta coisa e ainda temos que ter tempo para o trabalho e para os filhos.

Passamos esta quadra a correr de um lado para o outro, que muitas vezes não nos lembramos ...

....daqueles que não têm árvore de natal, não têm sonhos, felhozes, bolo rei, bacalhau, para passar a consoada;
... daqueles que não têm família e passam os dias rendidos à solidão;
... daqueles que não têm dinheiro para dar um briquedo aos filhos;
... daqueles que não têm casa e vivem na rua, ao frio, ao vento e à chuva;
... daqueles que de repente ficaram sem emprego e vivem na angústia de arranjar dinheiro para pagar a casa, a escola dos filhos, e comprar comida.

Aproveitemos esta quadra e esqueçamos por um pouco toda esta febre consumista e passemos um NATAL em família, um Santo e Feliz Natal e acima de tudo acabemos com esta INDIFERENÇAolhemos à nossa volta, e pelo menos façamos com que alguém possa ter um NATAL MELHOR


Participação no tema de Dezembro/2011 ("Indiferença") da Fábrica de Letras


sábado, 17 de dezembro de 2011

Prenda de Natal !

(Foto retirada da internet)

Hoje à noite quando cheguei a casa fiquei abismado com a notícia de que a CRISE ACABOU e que, afinal sempre há dinheiro, não para apoiar quem precisa, mas sim os amiguinhos.

Pergunto-me assim, já que estamos...
... num período de tão grande austeridade,
... onde não há dinheiro para nada,
... onde se aumentam-se impostos,
... se cortam subsídios de férias e de natal,
... se aumentam taxas moderadoras,
... se aumentam os transportes,
... onde se corta nas pensões e no subsídio de desemprego,

... parece que afinal surgiu dinheiro para as selecções.

Parece que afinal as únicas coisas para que há dinheiro são o foguetório e as luzinhas de natal do TIO ALBERTO JOÃO, e para o futebol, para aqueles desgraçadinhos que ganham o salário mínimo, quase igual à pensão da nossa 1ª dama.

Se em tempos ficou mundialmente famoso o "PORREIRO, PÁ!", será que daqui a algum tempo teremos o "GANDA RELVAS!".

P.S. - Ao menos ofereçam a vaselina!!!!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

A Perfeição ......


... é possível. É tudo uma questão de escala, pois quando aumentamos a escala, borramos a pintura toda.


domingo, 11 de dezembro de 2011

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Camelos de Presépio - Concurso Natal 2011


Pelo segundo ano consecutivo decidi concorrer ao Concurso da Barbearia do senhor Luis, com o tema "Camelos de Presépio".

Este ano tenho sérias pretenções a ganhar este concurso pelo que assim vou apresentar o meu candidato trajado com um estilo José Castelo Branco, enquanto assim se pode trajar, porque este ano ainda teve direito a uma parte do seu subsídio de Natal, com esperanças que assim o seu bom gosto possa ser reconhecido e levá-lo a ganhar tão honroso concurso, e que espero com o prémio (que foram anunciados como melhores que no ano anterior) possa compensar o subsídio de férias e de Natal de 2012.

Boa sorte a todos os participantes.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Um País de sonho!



Sonho um dia poder dizer que vivo num país assim, que Portugal é um país assim.

Enfim, apenas um sonho!

Participação no tema de Novembro/2011 ("Sonhos") da Fábrica de Letras


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Alerta: Cuidado com o cartão TANTO da FNAC !!!

Num blog onde costumo passar regularmente (A Barbearia do Senhor Luis) fui despertado para uma situação que aconteceu ao seu autor com os cartões TANTO (cartões de oferta de uma quantia a utilizar em loja) tendo o seu autor sido penalizado em 120€.

Deixo ficar aqui o AVISO para que caso os queiram adquirir se precaverem com alguns cuidados para que não suceda a mesma coisa:


A FNAC está a comercializar um Cartão Oferta que não tem impressa a data de activação, nem a data de validade.

No entanto o cartão é válido por um ano podendo, segundo as letras pequeninas do seu verso, ser consultado o saldo e a validade em qualquer Loja FNAC.

Se deixar passar o prazo a FNAC fica com o dinheiro e não lhe dá qualquer contrapartida.

Cartão Oferta FNAC


A coisa funciona da seguinte forma. Quem quiser oferecer uma prenda de aniversário, passa pela FNAC e compra um cartão de Oferta por “xx” Euros. O aniversariante, na posse do cartão, passa a dispor de um crédito que se destina a adquirir produtos desse valor numa loja FNAC. No entanto o cartão não tem impresso o prazo de validade, nem o de activação e o aniversariante arrisca-se, como me aconteceu, a passar por uma Loja FNAC e informarem-no que o cartão está expirado e que o montante não pode ser usado (tendo revertido para a FNAC, claro).

Estamos claramente perante um caso de pagamento sem contrapartida e, apesar
dos avisos impressos em letra miúda na parte traseira do cartão, perante um caso de insuficiente informação sobre a validade de utilização de um montante de que a FNAC se apropriou sem qualquer aviso.
Tenho dois cartões nessas condições (verifiquei quando cheguei a casa). São dois casos (60 Euros, cada) em que a FNAC informa que perdi o dinheiro, como se o nosso dinheiro pudesse ter um prazo para poder ser utilizado. Reclamei num impresso próprio. Vou escrever no Livro de Reclamações. Possivelmente irei dirigir-me à Defesa do Consumidor. Aguardo para saber se, mediante o resultado das reclamações, irei recorrer às instâncias judiciais.


segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Lençóis com elástico

(Foto retirada da internet)

Há alguns anos atrás alguém se lembrou de inventar uns lençóis com elástico pois seriam bem mais prácticos uma vez que muito dificilmente se desentalariam da cama.

Porém o que não se lembrou era o sarilho que seria engomá-los e dobrá-los, o que pode ser um autêntico quebra cabeças.

Deixo aqui ficar um vídeo que ensina uma forma muito práctica de os dobrar, e com isso, os engomar, para todos aqueles que no dia a dia têm que se defrontar com estes monstrinhos.

P.S. - Não costumo escrever posts destes, mas este vídeo pode ajudar bastante gente. Saliento que talvez seja preciso ver várias vezes para se perceber como se faz.

video

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Jornalismo em Portugal

(Retirado da internet)

Se pensamos que uma notícia é apenas uma notícia, qualquer que seja o jornal ou revista onde ela apareça, estamos muito enganados. Como acham que seria noticiada hoje, em Portugal, a história do Capuchinho Vermelho?

TELEJORNAL - RTP1"Boa noite. Uma menina chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem... mas a actuação de um caçador evitou uma tragédia"

JORNAL DA NOITE - SIC"Vamos agora dar-lhe conta de uma notícia de última hora. Uma menina foi literalmente engolida por um lobo quando se dirigia para casa da sua avó! Esta é uma história aterradora mas com um final feliz... o Sr. telespectador não vai acreditar mas, esta linda criança foi retirada viva da barriga do lobo! Simplesmente genial!"

JORNAL NACIONAL - TVI"... onde vamos parar, onde estão as autoridades deste país?! A menina ia sozinha para a casa da avó a pé! Não existe transporte público naquela zona? Onde está a família desta menina? E a Comissão de Protecção de Menores? Tragicamente esta criança foi devorada viva por um lobo. Em épocas de crise, até os lobos, animais em vias de extinção, resolvem aparecer?? Isto é uma lambada na cara da actual governação portuguesa."
Entretanto manifeste a sua opinião e ligue para:
707696901 se acha que a culpa é do lobo
707696902 se acha que a culpa é do capuchinho
707696903 se acha que a culpa é do governo
CORREIO DA MANHÃ"Governo envolvido no escândalo do Lobo"

JORNAL DE NOTICIAS"Como chegar à casa da avozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho"

Revista MARIA"Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama"

A BOLA"Lobo será reforço de inverno na Luz"

JOGO"Mourinho quer Caçador no Real"

LUX"Na cama com o lobo e a avó"

EXPRESSOLegenda da foto: "Capuchinho, à direita, aperta a mão do seu salvador".
Na reportagem, caixa com um zoólogo explicando os hábitos alimentares dos lobos e um imenso infográfico mostrando como Capuchinho foi devorada e depois salva pelo lenhador.

PÚBLICO"Lobo que devorou Capuchinho Vermelho seria filiado no PS"

O PRIMEIRO DE JANEIRO"Sangue e tragédia na casa da avozinha"
CARASEnsaio fotográfico com Capuchinho na semana seguinte:
Na banheira de hidromassagem, Capuchinho fala à CARAS: "Até ser
devorada, eu não dava valor à vida. Hoje sou outra pessoa."

MAXMENEnsaio fotográfico no mês seguinte:
"Veja o que só o lobo viu"

SOL"Gravações revelam que lobo foi assessor político de grande influência"

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Sinais da Crise !!!

(Recebido por e-mail)

Podemos acreditar que estamos em crise quando num café se cobra 0,20 € pela rodela de limão de uma Coca - Cola, e quando o seu valor é superior a uma acção do Millenium BCP.

domingo, 23 de outubro de 2011

A corrida !!! (3) - Ensaio geral

(Foto retirada da internet)

A quase um mês do objectivo de fazer a Meia Maratona de Lisboa, hoje ia fazer mais uma prova de 10 Kms: A Corrida do Tejo.

Esta não era uma corrida para bater o meu recorde pessoal, devido ao seu percurso que era mais complicado e à sua partida, onde o grande número de participantes prejudica a realização de um bom tempo.

Ainda assim consegui fazer o meu melhor tempo de sempre nesta prova, ou seja, 59m e 53s. Pela primeira vez consegui fazer este percurso em menos de uma hora.

Mas este dia era um teste, um ensaio geral para a Meia Maratona. Assim depois de concluída a prova, depois de uma maçã e de uma bebida isotónica, havia que preparar o regresso. E assim foi, bem mais devagarinho lá me fiz à estrada km após kms, pela marginal que continuava fechada ao trânsito, até chegar ao local de partida.

Em termos de respiração e de resistência não havia problemas, mas as pernas essas já começavam a pesar. Foi no entnato muito bom que ao passar por um ponto de assistência me ofereceram uma garrafa de água para o regresso, para além daquela que levava comigo.

Mas a pouco e pouco lá fui seguindo e lá consegui chegar à partida o que perfez uma distância de 9,3 kms, que juntando à corrida dá um total de 19,3 kms.

Ao todo, juntando o tempo da prova e do regresso, foram 2h 07m e 30s, o que deu um ritmo médio de 5,99 mins/km (em prova) e de 6,67 mins./km (no total).

Este foi um bom ensaio, pois consegui fazer esta distância sem ter cãimbras, o que na última meia maratona me aconteceu aos 18 kms.

Apesar de ter descoberto toda uma série de novos músculos nas minhas pernas (que raramente os sentia), este ensaio foi muito positivo e motivador para a meia maratona daqui a um mês.

sábado, 22 de outubro de 2011

Cinísmo !

(Diário de Notícias - 22/10/2011)

Cinísmo é dizer-se que se quer proteger quem tem menos rendimentos e depois é este o exemplo dado.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Cinismo Social Democrata

Nem aos seus próprios valores, e aos valores do seu idolatrado líder, Sá Carneiro, já são fieis !!!



quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Falta de vergonha!



(Retirado da Internet)

Por vezes tenho alguns momentos de loucura nos quais não consigo perceber porque nos queixamos do momento actual que estamos a viver e não conseguimos perceber que este é o resultado daquilo que somos, da nossa maneira de ser, da nossa genética de querermos sempre mais, mesmo que para isso seja preciso albradar o outro.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Então XÔ Presidente?

(Foto retirada da Internet)

Se há coisa que me irrita é a hipocrisia. Se há hipocrisia que me irrita é a hipocrisia constante dos nossos governantes e a sua falta de carácter, que apenas se permite sobreviver num país onde as pessoas têm memória curta e onde o que interessa é futebol, telenovelas e os reality shows como "Pesos pesados" e "Casas dos Segredos" e as redes sociais.

Começo a desconfiar que não passamos de um povo estupidificado pela televisão e pelas redes sociais, e que se assim não fosse e fossemos talvez um pouquinho mais parecidos com os gregos, talvez isto pudesse ser um pouquinho diferente.

Com tantas preocupações dos portugueses com os reality shows e com as redes sociais poucos serão aqueles que se lembram do nosso Presidente vir apelar ao esforço dos portugueses para ultrapassar a crise e apelar à solidariedade nesse combate.


Pois bem, nestes dias em que se fala do OE para 2012 que prevê o corte dos subsídios de férias e de natal para a função pública (e também em 2013), foi hoje publicado em Diário da Republica (ver página 4658 a 4660) o Orçamento da Assembleia da República para 2012.

Isto não teria nada de especial. No entanto (ver foto) qual não é o espanto em que para o ano em que se prevê o corte dos subsídios de férias e de natal para a função pública, o orçamento da AR prevê um montante de cerca de 3 milhões de euros referentes a subsídio de férias e de natal.

Isto já para não falar dos cerca de 350 mil euros de subsídios familiares e a crianças e jovens quando os abonos de família a que os portugueses, o comum dos cidadãos, tinha direito tem vindo a diminuir significativamente e está condenado a desaparecer.

Outro dos exemplos glamorosos é o facto das pensões vitalícias de ex-políticos (nas quais o nosso excelentissimo Presidente, à semelhança de outros ex-presidentes) não serem abrangidas pelos cortes anunciados. Claro está que quando esta situação foi denunciada, o nosso Ministro das Finanças veio logo dizer que não seria bem assim, tentando remediar a careca que havia sido descoberta.

E agora pergunto eu, Sr. Primeiro Ministro:

Onde é que está a equidade fiscal?
Onde é que está a protecção daqueles que têm menos rendimentos?
Onde é que está chamar os que têm mais rendimentos a contribuir para pagar a crise, a tal dita solidariedade?

E Senhor Presidente, não seria agora o momento de vir a público alertar para este tipo de injustiças e contribuir para a sua resolução?

Onde é que está a sua magistratura activa?

Porque é que se tem dois pesos e duas medidas? Um quando não nos afecta e outro quando nos afecta directamente e aos nossos pares?

Então Xô Presidente, outro tabú?

É caso para dizer: Porreiro, pá!!!

domingo, 16 de outubro de 2011

Novo RECORDE Pessoal !


Cerca de 15 dias depois de ter participado numa corrida de 10 kms onde apesar de ter batido o meu recorde pessoal (1h 00m 46s) não tinha conseguido baixar da 1 hora, hoje era dia para tentar bater essa marca.

O objectivo à partida era quebrar a barreira da 1 hora, ou seja fazer 59 minutos. Mas se o tempo fosse 58 minutos seria óptimo.

Na linha de partida a ansiedade era grande pois teria que dar tudo de mim para conseguir baixar da 1 hora.

A corrida começou e a minha estratégia passou por acelerar de início e fazer os primeiros kms abaixo dos 6 minutos de forma a poder ganhar uma margem para qualquer quebra ao longo da prova.

Aos 2 kms, apesar de estar a correr a uma média de 5,2 ao km comecei a ficar irritado pois as pernas estavam a pesar e o cansaço a instalar-se e comecei a desconfiar que não consequiria baixar da uma hora.

Mas acima de tudo havia que manter a motivação, a força, e não ficar desmotivado sempre que alguém passava por mim, pois neste tipo de provas é preciso compreender que existem ritmos muito diferentes e que devemos fazer apenas a nossa prova e esquecer o resto. Passei os 5 kms aos 27m e 54s, o que apesar de ter perdido 30' face à prova anterior, ainda estava significativamente abaixo dos 30 min. o que começava a ser um bom indicador, uma vez que já estava a meio.

Eis assim que consegui chegar ao fim com o fabuloso resultado de 57min e 17', bem abaixo do meu melhor tempo até então, e melhor do que eu estava à espera.

Próximo objectivo: Quebrar os 57 minutos.

P.S. - Hoje foi no entanto um dia de dupla vitória, pois há muito tempo que não baixava dos 89 kgs. Hoje a balança marcou 88,5 kgs. Estou agora a apenas 8,5 kgs dos 80 kgs.

sábado, 15 de outubro de 2011

Aniversário


(Foto retirada da Internet)

Faz hoje precisamente 1 ano que iniciei este blog.

Depois de uma primeira experiência falhada (não interessa para aqui dizer qual o nome do blog), uma vez que nisto da internet, se ninguém lê, não existe, decidi fazer uma nova tentativa e criar novo blog, o "Utopia Realista".

Inicialmente este blog surgiu nos conturbados tempos do PEC III, do PEC IV, do Orçamento de Estado para 2011. Surgiu como um escape, como um panela de pressão onde lentamente se vai libertando a pressão que se gera. Era uma forma de desabafar, de exteriorizar tudo aquilo que me parecia que ia mal e com o qual não concordava.

A pouco e pouco fui no entanto descobrindo esse maravilhoso mundo da blogosfera e fui conhecendo e seguindo vários blogs que considero fabulosos.

Mas uma das mais fabulosas descobertas poss aqui dizer que foi a FÁBRICA DE LETRAS, através do qual vim a conhecer varíadissimos blogs de pessoas que esvrevem maravilhosamente bem. Foi através desse blog que comecei a libertar a minha escrita e que como alguém me disse fiquei "hocked".

Mas para além de redescobrir a minha escrita este blog vai continuar a existir para desabafar contra tudo aquilo que eu acho que está mal e para contribuir para a melhoria da nossa sociedade, quem sabe tornando reais algumas Utopias.

A todos aqueles que por aqui passam, e sobretudo a todos aqueles que deixam o seu comentário, o meu muito obrigado.

Voltem sempre, e tragam alguém convosco.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

PERIGO !!! CHUPETAS


NOTA: Esta história é verdadeira e passou-se comigo. Peço a todos que a leiam para a divulgarem por quem tem filhos pequenos para que estejam alerta e se possam evitar situações graves.

A chupeta, mais vulgarmente conhecida como chucha é sem dúvida nenhuma uma das melhores invenções para qualquer pai. Elas ajudam-nos quando os bebés têm cólicas. Elas ajudam-nos quando eles se aleijam. Elas ajudam-nos quando temos que os adormecer. Enquanto os nossos filhos são pequeninos não há dia nenhum que possamos dispensar as chuchas.

No entanto o excesso de uso das chuchas e as vezes que as fervemos, para as esterelizar, vão desgastando a borracha das chuchas, fazendo com que esta se vá perdendo as suas caracteristicas e se vá rompendo.

Não está aqui em causa qualquer marca em particular de chuchas, mas apenas relatar o que nos aconteceu há pouco tempo com o nosso pequeno, no sentido de alertar todos os pais para que estejam vigilantes.

A borracha da chucha que ele utilizava estava desgastada e até estavamos para a substituir. No entanto e sem aviso, quando um dia o íamos deitar para dormir à tarde, eis que ele trincou a chucha e cortou a ponta desta e quase que se engasgava. A nossa sorte foi que tudo aconteceu quando estava ao nosso colo.

Vejam nas fotografias como a chucha ficou:



Escusado será dizer que este foi o pretexto para acabarmos com a chucha de uma vez por todas.

A todos os que tenham filhos pequenos que usem chuchas, por favor, estejam alertas.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Viagem de Sonho

(Foto retirada da Internet)

Era de manhã e o dia começava a despontar. Que bem que lhe sabia estar ali sentada. Os primeiros raios de sol daquele dia de Primavera começavam a lamber a sua cara trazendo um calor acolhedor que lhe provocava uma infindável sensação de bem estar. A brisa da manhã impedia que fosse demasiado o calor que lhe era trazido pelo Sol, ondulando ligeiramente o seu comprido cabelo moreno. Ao longe, ouvia o chilrear de pequenos pássaros que por ali esvoaçavam e por ali pousavam.

Que bom que era poder fazer aquela viagem. Desde criança que sempre que via um comboio passar imaginava como devia ser belo viajar, não num daqueles que possui uma automotora a diesel ou a electricidade, mas sim uma daquelas velhinhas locomotivas a vapor, preto e vermelhas, que da sua caldeira largavam uma nuvem de fumo que lentamente ia subindo pelo céu e se ia desvanecendo.

Como desejara aquela viagem ao longo daquelas montanhas de um verde esmeralda cobertas na Primavera, capaz de arrepiar qualquer um, e no Inverno de neve cobertas, dotadas de uma candura que seria impossivel em qualquer outro lado. Seja no Inverno, ou na Primavera, aquelas casas de madeira, de aspecto acolhedor, espalhadas pelas encostas montanhosas criavam-lhe um sentimento de desejo. Como desejava poder viver para sempre ali, num daqueles chalés e poder observar todos os dias a beleza daquelas encostas suíças. E no Inverno poder passar os fins de semana dentro de casa, sentada à lareira, enrolada num cobertor a ler um bom livro enquanto saboreava um maravilhoso chocolate quente.

A Suíça sempre fora a sua paixão. Viajar de comboio a vapor pelas suas encostas era um desejo que desde sempre vinha alimentando.

Sem que se apercebesse, o tempo ia passando enquanto se encontrava ali na plataforma da estação e aguardava pela chegada do comboio. De repente, nos altifalalantes da estação, uma voz feminina anunciava:

- "Srs. Passageiros, o comboio proveniente de Setúbal, com destino a Roma-Areeiro vai dar entrada na Linha número 2. Atenção à distância entre a plataforma e o comboio."

Ainda não seria hoje que iria fazer aquela viagem tantas vezes já feita no interior da sua cabeça.

Quem sabe um dia?



Participação no tema de Outubro/2011 ("Viagens") da Fábrica de Letras




sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O Homem que MUDOU o mundo

Steve Jobs mudou, sem qualquer margem para dúvidas o mundo em que vivemos.

Em jeito de homenagem, permitam-me aqui partilhar um cartoon que no meu entender está fabuloso.

(Foto retirada da internet)

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Vamos acabar com isto!

(Foto retirada da internet)

A Fundação ONE, criada por Bono Vox, vocalista dos U2, tenta capitalizar o seu enorme carisma para juntar a voz de milhares de pessoas por todo o mundo com o objectivo de lutar por causas solidárias pressionando os líderes mundiais a intervir.

Recebi recentemente um e-mail da ONE relativo a uma petição que visa forçar os líderes mundiais a acabar com este flagelo:

"Dear World Leaders,

The famine in Somalia could kill 750,000 in the coming months, and tens of thousands have already died. When you meet at the Group of 20 (G20) Summit in November, you have the opportunity to break the cycle of famine and ensure people are hungry no more. Lives are in your hands. Please keep the promises you have made to the 2 billion poor people who depend on farming for their livelihoods."


segunda-feira, 3 de outubro de 2011

RECORD PESSOAL: 1 hora 00 min. 46 seg.


Quando há poucos dias aqui escrevi que na minha preparação para a meia-maratona ia fazer a Corrida da Cruz Vermelha (10 Kms) alguém aqui me desejou  "break a leg e bate lá o teu record".

Pois bem, hoje foi a tal corrida.

Havia que levantar cedo para tomar o pequeno almoço antes da prova, coisa que habitualmente não faço, com receio de me sentir mal durante a corrida, mas que estou a tentar mudar.

Depois lá fui e lá dei por mim à espera da partida e bastante nervoso, pois sabia que a prova terminava com 2 kms terríveis, numa subida interminável desde os Restauradores até ao cimo do Parque Eduardo VII. O meu melhor treino estava nos 6,5 min/km, o que era pouco para bater o meu record, pois precisava de 6 min/km, e aquela subida no fim não ajudava nada.

10h 45m - PARTIDA.

Como a corrida começava com 2 kms de descida aproveitei para acelerar um pouco, mas havia que ter cuidado, pois se fosse em excesso podia vir a pagar caro na subida final. O primeiro km foi em 5 min. O km 2 foi em 5 min e 5 seg e o 3º em 5 min e 10 seg. Aos 5 kms estava nos 27 minutos, abaixo dos 30 minutos ao meio da distância. Tudo parecia bem encaminhado e que iria fazer menos do que 1 hora.

Mas eis que ao km 7,5 lá aparece a subida e aos 8 kms ainda tinha 14 minutos para ficar abaixo da 1 hora. Mas como esperava a subida foi terrivel, e continuei num esforço tremendo a lutar contra o corpo (as pernas) e contra a mente e num sprint final lá consegui chegar à meta em 1h 00 min e 46 seg (a diferença de tempo para o relógio da foto deve-se à diferença de tempo entre o momento em que o liguei o cronómetro e o momento em que passei o tapete na partida).

Não consegui ficar abaixo da 1 hora mas ainda assim foi o meu record pessoal pois baixei a minha marca em 12 segundos.

Poderão achar que 12 segundos não é nada, mas foram conseguidos numa prova com um final de 2 kms em subida contra outra que foi plana e com um final em descida.

Acredito que daqui a 15 dias, na corrida do Sporting serei capaz de ficar abaixo da 1 hora.

No final o que interessa é que nesta corrida da Cruz Vermelha, as verbas arrecadadas se destinaram para o programa "Um Portugal mais feliz" desta instituição.

No final, o que interessa é que CORRI POR UM PORTUGAL MAIS FELIZ !

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Corrida e Solidariedade

(Foto Retirada da Internet)

Neste momento enqunato estou pela 10ª semana de preparação para a Meia Maratona de Lisboa (incluida na maratona de Lisboa a realizar em Dezembro) está na altura de participar em algumas provas de distâncias mais pequenas para testar como a preparação está a resultar.

Mas melhor ainda é poder juntar o útil ao agradável e juntar o prazer de correr com a possibilidade de ajudar uma boa causa.

É por isso mesmo que este domingo vou participar na 1ª Corrida da Cruz Vermelha Portuguesa, onde vou tentar chegar ao meu record pessoal de 1h e 58s aos 10 kms (obtido em 2008) e ao mesmo tempo contribuir para que a Cruz Vermelha possa angariar fundos de forma a ajudar aqueles que são mais carenciados.

Resta apenas que os fundos angariados sejam usados de forma sábia e permitam ajudar aqueles que mais precisam.

Domingo, vamos correr por eles!!!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Não aguento mais....

(Foto retirada da internet)

19h00m
O dia passara a correr. Ali estava ele a uns meros trinta metros de sua casa. Lá dentro a sua mulher andava como sempre atarefada a arrumar a casa e a adiantar o jantar, esperando que ele chegasse. O seu filho mais velho, esse deveria estar no quarto, sentado à sua secretária às voltas com os trabalhos de matemática que o professor lhe havia mandado para casa. Ele no entanto ali continuava. Queria ir para casa. Queria poder fechar os olhos. Queria descansar. No entanto não podia pois as suas pernas teimavam em desobedecer à ordem de andar. Permaneciam estáticas, possuidoras de um peso descomunal.

19h15m
As suas pernas teimavam em não se aproximar de casa. Olhou para a sua esquerda e reparou que aquele cafézinho da esquina continuava aberto. Decidiu entrar. Precisava de se sentar, pois as suas pernas começavam a tremer. Precisava de descansar.

- Boa tarde! Em que posso ajudá-lo?

À sua frente estava a empregada do café. Uma mulher alta, morena e bem constituída. Tinha de cerca de 40 anos. Apresentava um ar cansado, talvez por estar a trabalhar desde as 8h da manhã.

- Hã!! Desculpe, estava distraído. Por favor queria um chá. Mas não quero nada muito forte. Pode ser um chá de tília.

Ao ficar novamente sozinho, sentado à mesa daquele café, embrenhou-se novamente nos seus pensamentos. O rosto daquela mulher simples não saía da sua cabeça, apesar de ela ter voltado para trás do balcão e de estar de costas para ele. Apesar do seu rosto cansado, não conseguia ter pena dela. Sentia, isso sim, inveja. Inveja de o seu rosto não estar também assim cansado. Quem ouvisse os seus pensamentos julgaria que ele estaria louco. Mas não, não estava louco. Não que isso não viesse um dia a acontecer se nada mudasse.

19h20m
- Aqui está o seu chá. Cuidado que está quente. Deseja mais alguma coisa?
- Obrigado. Não. Está bem assim.

Pegou devagar na chávena e bebeu um pouco de chá. Que raio de dia aquele. Que raio de semana aquela. Como de costume tinha saído de casa às 7h30m para ir trabalhar. Tomara o seu pequeno almoço de cereais, fizera a barba, vestira o seu fato e colocara uma gravata azul. Não saíu de casa sem antes passar pelo quarto do filho e lhe dar um beijo na cara enquanto dormia profundamente. Passara depois pela cozinha onde se despedira da sua mulher com um beijo, dizendo-lhe "Amo-te Princesa!".

Dez minutos mais tarde, estava sentado num café com o jornal aberto nas páginas de anúncios de emprego, à procura de algo que lhe desse garantias de poder vir a ser selecionado. Marcou cinco anúncios. Passou todo o dia a telefonar e a ir a entrevistas de emprego. NADA. Não conseguira arranjar emprego. Havia quinze dias que a sua rotina era esta. Havia quinze dias que tinha sido despedido, juntamente com outros 50 colegas. Havia quinze dias que vivia com aquele segredo. Havia quinze dias que, todos os dias de manhã fingia em casa que ia sair para o emprego. Não tinha tido coragem para dizer nada. Sabia que um dia tinha que dizer a verdade. Andava a reunir forças. Seria hoje?

20h00m 
O café estava quase a fechar. Levantou-se. Foi até ao balcão e pagou. "Boa noite" - despediu-se. Ao cruzar a porta do café reparou que aquela tarde cinzentona havia-se tornado numa noite chuvosa. Levantou as golas da gabardine e encaminhou-se para o meio da rua. A escassos metros da porta de sua casa voltou a parar. Uma vez mais as suas pernas recusavam-se a andar.

20h05m
Continuava parado. A sua roupa estava encharcada da chuva forte que teimava em cair. O seu cabelo encharcado estava. Sentiu que algo lhe escorria pela face, que não a chuva. Era algo quente, que lentamente escorria por baixo de toda aquela água. Algo que teimava em continuar a jorrar. Estava a chorar. Chorava convulsivamente. Sentia-se um fracassado, mas tinha a certeza que a sua mulher o compreenderia e que o apoiaria. Não aguentava era a ideia de que ao contar a verdade desiludisse o seu filho. Queria acima de tudo que este se orgulhasse dele. Que se orgulhasse do seu PAI. Aquele sentimento estava a dar cabo dele. Estava a matá-lo.

20h15m 
Por fim as suas pernas mexeram-se e dirigiu-se para casa. Ao entrar em casa, como de costume, deu um beijo na mulher e disse-lhe: "Amo-te, Princesa!" e dirigiu-se ao quarto do seu filho, decidido a contar a verdade.

Ao chegar junto da sua secretária, onde estava a resolver problemas de matemática e, ao sentir a sua presença, viu-o levantar a cabeça e olhar para ele:
- Boa noite, Pai!
- Boa noite, filho!
- Pai, estás todo encharcado. O que aconteceu?
- Não foi nada. Isto já seca. Fi...
- Pai, porque é que tens os olhos tão vermelhos? Estiveste a chorar?
- Não. Que disparate. Foi uma areia que me entrou para a vista com o vento, e estou farto de a esfregar, mas ela não sai. Como foi a escola?
- Correu bem. Tive um muito bom a matemática. Fui o único.
- Ainda bem filho.

Baixou-se e deu-lhe um beijo na testa. Lentamente, voltou costas e saiu do seu quarto. Decidiu continuar a fingir. Afinal ainda não tinha conseguido encontrar coragem para contar tudo.

Fica para outro dia.

Participação no tema de Setembro/2011 ("Fingimento") da Fábrica de Letras


quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Corrida aos Livros.

(Foto retirada da internet)

Há já alguns anos que não tinha que me preocupar com a corrida aos livros escolares. Porém este ano, com a entrada para a primária do meu filho mais velho, essa preocupação voltou outra vez. Soube muito bem voltar a comprar toda aquela parafernália: os livros para a escola, a mochila, o estojo, os lápis, as canetas, os cadernos, a régua, a tesoura, e tudo o resto, incluíndo a secretária, a cadeira e o candeeiro.

No entanto no meio de todas estas compras houve algo que me surpreendeu e que me leva à razão deste post.

Num certo dia quando andávamos a comprar estas coisas, decidimos comprar papel autocolante para forrar os livros da escola. A primeira coisa que me veio à cabeça foi a dificuldade que era todo aquele processo, e como era raro conseguir que um livro ficasse bem forrado, sem bolhas de ar, ou sem vincos, depois de termos picado a bolha e retirado o ar.

Já estava a adivinhar a complicação que por aí vinha. Mas eis senão quando um dos empregados de uma das lojas (perdoem-me mas não vou fazer publicidade) nos indicou uma solução alternativa, mais fácil, e ainda por cima solidária, uma vez que 1€ reverteria para a AMI.


A solução era uma embalagem com 10 capas plásticas para forrar livros (6 euros), e que possuía umas tiras autocolantes que faziam aderir o plástico à lombada do livro e que o colavam no interior da contracapa, mais para dentro, ou mais para fora, consoante o tamanho do livro. Ainda possuia um picotado que permitia de uma forma muito fácil fazer o remate da capa de plástico junto à lombada do livro.Para terem uma ideia mais concreta do que estou a para aqui a dizer aqui fica uma foto das capas:
  
O resultado?

Foi muito fácil e rápido forrar os livros, sem todas aquelas bolhas e vincos do papel autocolante. Só tive pena que no meu tempo não houvesse nada disto. Mas o melhor é que acima de tudo estamos a contribuir para ajudar a AMI com a compra destas capas, coisa que não me importo de fazer, apesar do seu Presidente (Dr. Fernando Nobre) ter descido na minha consideração depois de toda aquela palhaçada das eleições e da candidatura a Presidente da Assembleia da República. No entanto, uma coisa é o homem, e outra a INSTITUIÇÃO e todo o bem que ela proporciona.

Recomendo assim a todos que têm que lidar com este problema o uso destas capas que podem ser encontradas em várias superfícies comerciais (eu já as vi em vários lado), ainda que as vezes possam passar despercebidas.

Se não as encontrarem, perguntem por elas, e ajudem, vão ver que não dói nada e que até se sentem bem em poder ajudar a AMI.

Se conhecerem alguém que tenha que forrar livros da escola, divulguem esta ideia e vamos todos apoiar a AMI.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Desaparecida !!!


(Foto retirada da internet)

Desde o dia 21/06/2011, dia da sua tomada de posse, que se encontra desaparecida a nossa Ministra da Justiça e, ex-comentadora televisiva, não se tendo tido qualquer notícia sobre ela desde esse dia, nem mesmo sobre qualquer medida de despenalização do uso da gravata.

Pede-se informações sobre o seu paradeiro e suas eventuais medidas, a quem as tiver, sobre pena de virmos a perder de vista tamanho desgoverno deste Governo.

P.S. - Não se ofereçe qualquer recompensa pelas informações recebidas, medida esta que está enquadrada no pacote de austeridade imposto pela "troika" e mais além.


sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Aberto

(Foto retirada da Internet)

Apesar de ainda estar de férias, as saudades de voltar a escrever no blog e de visitar todos aqueles blogs que ultimamente tenho visitado regularmente.

Assim, decidi reabrir este singelo espaço, e estão todos convidados a por cá passar.

NOTA: Depois de nos comentários ter sido chamado à atenção e, com razão, há que reconhecer, que qualquer reabertura tem bebidas e bolinhos, aqui fica o meu "mea culpa" por reabertura tão apressada e atabalhoada.

Assim deixo aqui à vossa disposição, para que se possam servir à vossa vontade, de uma singela e fresca .....

(Foto retirada da Internet)

.... água com gás, e de umas deliciosas e apetitosas .....


(Foto retirada da Internet)

... bolachas de água e sal. Espero que compreendam que para quem está a tentar emagrecer cerca de 10 kgs até ao início de Dezembro, para fazer a meia maratona, seria uma terrível maldade disponibilizar chocolate quente e bolinhos.

Espero que se sirvam à vontade, e se quiserem tragam os vossos amigos a este humilde e singelo espaço.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Férias

(Foto retirada da internet)

Agora que o Agosto está a acabar, e que muitos estão a regressar das suas férias, é chegada a minha vez de ir umas semanitas de férias e aproveitar para fazer uns treinos de atletismo mais prolongados.

Até Breve,

e para aqueles que correm.... Boas Corridas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...