quinta-feira, 27 de setembro de 2012

PSEUDO ECONOMIA

(Foto retirada da internet)

Na gíria futebolística existe uma expressão que é muito utilizada, que refere que "em cada um de nós existe um treinador de bancada". Atualmente e com o avolumar da crise em Portugal esta expressão está cada vez mais adaptada ao mundo económico e poderia ser qualquer coisa assim: "em cada um de nós existe um pseudo economista".

Um exemplo disso é o subdiretor de informação da SIC, e apresentador do programa "Negócios da Semana", José Gomes Ferreira. Nos últimos tempos este jornalista tem vindo a aparecer a miúde na televisão dando ares de economista, parecendo que sabe tudo aquilo que todos os outros não são capazes de perceber.

Muitas vezes fica-se com a impressão que estamos perante aquela figura pública, que tão bem conhecemos, que "nunca se enganava e raramente tinha dúvidas". No entanto um olhar mais atento e um escutar mais cuidado das suas opiniões mostra claramente que as "bacoradas" são tantas que estamos perante o verdadeiro significado de PSEUDO ECONOMISTA.

O seu expoente máximo ocorreu ontem no programa negócios da semana (ver video abaixo ao minuto 21) onde ao debater a questão da TSU (que já foi ultrapassada mas para a qual parece que tem um recalcamento) díz uma asneira tão grande que mostra claramente que de economia e de finanças é que ele não percebe nada.

Pois bem, de forma resumida o exemplo dado por este pseudo economista é que a medida da TSU apresentada pelo governo (que entretanto voltou atrás) não fazia qualquer sentido do ponto de vista económico, já que uma empresa que produzisse e vendesse parafusos e tivesse vendas de 200, e um custo com salários de 100, tinha um encargo com a segurança social de 34,75 (entre 23,75 da empresa e 11 do trabalhador) e passaria a ter um encargo de 36, pelo que segundo as suas palavras "não é uma medida que alivie a unidade empresa, pois pela mesma quantidade de parafusos, ficaria a pagar mais à segurança social".

Pois bem, senhor José Gomes Ferreira, deixe-me disser-lhe que este seu raciocínio não poderia estar mais errado e que a barbaridade da asneira é tal que deveria de ter vergonha de vir para a televisão falar qual pseudo economista.

De uma forma muito simples deixe ver se lhe consigo explicar, não querendo con isto disser que concordo que a medida que foi em tempo apresentada, pois discordo solenemente:

1) uma empresa que tem uma massa salarial de 100 paga efetivamente 34,75 à Seg. Social. No entanto o seu custo é apenas de 23,75, uma vez que não paga 100 ao trabalhador, mas sim 89, descontando-lhe 11 que fica com a obrigação de entregar à Seg. Social.

2) aos 11 que retém ao trabalhador chama-se RETENÇÃO.

3) a empresa passaria a pagar 36 efetivamente, sendo que o seu custo seria 18 (que eram 23,75 anteriormente) descontando 16 ao trabalhador (apenhas lhe pagando 84) ficando com a obrigação de entregar estes 16 à Seg. Social.

4) o aumento do valor que a empresa tem que pagar à Segurança Social não é assim um custo da empresa mas sim um aumento da RETENÇÃO do trabalhador, ou seja o custo do trabalho passou de 123,75 para 118, isto é diminuiu.

5) pagamento é uma coisa completamente diferente de custo, já que se a empresa reteve ao trabalhador e não o tem para entregar ao Estado é porque o gastou numa outra coisa qualquer quando não o deveria ter feito

Penso que tenha ficado claro o tamanho de enorme barbaridade e espero que a moda das "equivalências" não começe a crescer quais cogumelos e deixem de aparecer, especialmente na televisão toda a espécie de pseudo economistas.

Portugal merece um jornalismo de muito melhor qualidade daquele a que temos estado votados.





2 comentários:

Luís Coelho disse...

Gostei de ler, mas não sou economista nem politico para fazer comentários.
Gosto de ouvir o Sr José Gomes Ferreira.
Tem uma visão aguçada em assuntos políticos.

Utópico disse...

Concordo que muitas vezes coloca o dedo na ferida e até consigo concordar com algumas das suas sugestões, ou mesmo pensar que se deve ir mais além.

O que me irrita é a sua postura que cada vez mais tem vindo a assumir uma arrogância de quem sabe tudo e os outros não sabem nada.

Mas vai-se a ver... e de vez em quando sai cada argolada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...